Roteirizado por Rod Sterling (criador da série Além da Imaginação), o filme retoma aquela idéia do elo perdido entre o homem e o macaco - mas de um outro ponto de vista: no ano de 3978, astronautas chegam a um planeta habitado por macacos ultra-inteligentes e são escravizados. Um deles escapa e vira objeto de estudo. A dúvida: teriam os evoluídos macacos se originado dos homens? Intenções críticas à parte, o filme é puro deleite.
 


Planet of the Apes (O Planeta dos Macacos ou O Homem que Veio do Futuro (título em Portugal)) é um filme de ficção científica, baseado no romance de Pierre Boulle, La planète des singes. Estrelado pelo ator Charlton Heston, o enredo se baseia na experiência de um astronauta sobrevivente de uma missão espacial, que aterrissa em um planeta igual à Terra e descobre que uma raça de macacos falantes domina e escraviza seres humanos, que são mudos.

A cena final do filme é antológica e marcou a história do cinema sendo o filme considerado um libelo anti-Guerra Fria.

O filme teve quatro seqüências, mas nenhuma alcançou o êxito do filme original.
 

Além da franquia cinematográfica, nos anos 70 o filme foi adaptado ainda para a televisão (série televisiva), desenhos animados e quadrinhos.

Depois de Heston, o grande astro da série foi o ator Roddy McDowall, que interpretou o macaco Cornelius. Depois do primeiro e com exceção do segundo, participou dos outros três filmes (no quarto e quinto, A Conquista do Planeta dos Macacos e a Batalha do Planeta dos Macacos, fez o filho de Cornelius chamado Caesar) e da série de televisão dos anos 70 (interpretou o macaco Galen).

A série Planeta dos Macacos foi criada pela CBS, em 1974, baseada no longa metragem de mesmo nome, de 1968. A série utiliza o mesmo argumento do filme. Três astronautas voltam de uma missão no espaço e descobrem que viajaram no tempo. Um deles morre na aterrisagem. O planeta Terra não é mais dominado pela raça humana, mas sim pelos símios. No topo da nova estrutura social da Terra estão os orangotangos: legisladores, políticos e sábios. Logo abaixo, veem os gorilas: soldados fortes e ferozes. Os chimpanzés ficam em terceiro plano, cuidando do trabalho pesado e em alguns casos de pesquisas em laboratórios ou como antropólogos e veterinários, estudando os humanos que sobraram. É preciso dizer que os humanos, nesse novo cenário, são escravos e cobaias de experiências científicas.
 

Apenas o doutor Zaius, um orangotango e o general Urko, um gorila, sabem do passado do planeta Terra. Os outros símios não sabem que o planeta, no passado, foi dominado pelos humanos. Isso até a chegada dos astronautas Virdon e Burke, que contam sua história a um chimpanzé, veterinário, chamado Galen, assistente do doutor Zaius, que auxiliá-os a fugir. Mas os chimpanzés mais conhecidos da saga são Cornélius e sua companheira, Zira (estrelas dos 3 primeiros filmes). Os dois decidem auxiliar os humanos e participam de suas aventuras em busca do que sobrou da tecnologia humana.
 

 

 



Foi refilmado em 2001 por Tim Burton, com o conteúdo parcialmente modificado.
 



 

fgnchico@uol.com.br

WEBDESIGNER - Francisco Garcia Neto